12 de mai de 2009

Fragmento (idéia para um poema)

Deixar correr o mundo, a vida
Para fora, para longe, para o nada
Vazar veias e olhos e definhar
Esgarçar, desaparecer
Lentamente
Inexoravelmente
Usando todas as palavras grandes
Que existem no dicionário

Um comentário:

  1. Sempre que posso dou uma passada aqui, creio que nós andarilhos do tempo não conseguimos fixar nossa morada e nem deitar nossos olhos em lugares que não nos acrescente à alma e não alimente a ânsia contida- sede de novos horizontes-, motivo pelo qual fiz do "Andarilho do Vento" meu caminho diário.
    Ao meu Amigo Andarilho, que venham os novos caminhos, pois como você mesmo disse: Estou pronto".

    ResponderExcluir